Gordinhas têm mais probabilidades de serem declaradas culpadas

Se houver quatro suspeitos de um crime – um homem magro, um homem obeso, uma mulher magra e uma mulher obesa – dentro das mesmas condições, é a gordinha que tem maiores probabilidades de ser condenada. Isso é o que afirma uma pesquisa realizada pela University of Yale, nos EUA, realizada com 471 voluntários.

Durante o estudo, os participantes, juízes e juízas de tipo físico variados, ouviram o caso de uma fraude bancária e, em seguida deveriam apontar, entre fotos dos quatro suspeitos, qual deles teria a maior probabilidade de ser o verdadeiro culpado.

Entre as juízas, a percentagem do “achismo” * foi bastante equilibrada entre as quatro figuras. No entanto, entre os juízes homens, foram as gordinhas que saíram condenadas. E o pior? A grande maioria deles afirmou que, “pela cara”, a suspeita provavelmente cometeria esse crime novamente.

Preconceito do peso

Nos Estados Unidos, segundo o XX Factor, mulheres obesas muitas vezes são associadas à pobreza que, por sua vez, está associada à prática de crimes. Este é um estereótipo comum e que pode ser um dos motivos que levou os juízes a condenarem estas mulheres obesas. Vale mencionar que o mesmo não se aplica aos homens obesos.

Para Natasha Schvey, Ph.D. pela Yale e responsável pelo estudo, “o estigma do peso é um risco para a saúde física e mental daqueles que o tem e também está a contribuir para espalhar a injustiça.”

Mais de 35% da população norte-americana é considerada obesa e as estimativas são que, até 2030, este número chegue aos 50%.

* ”Achismo”: fazer comentários sem propriedade, sem conhecimento, deduzir pela experiencia pessoal algo que não tem certeza.

Veja também

casal

CASAL DÁ UMA QUECAA EM PLENO AVIÃO

Tem casal que quando viaja no avião tenta usar a casa de banho para dar …

Deixe uma resposta