U.Leiria-Feirense (0-4): Pontapé na bola substituído pelo murro na mesa.

Por coincidência de calendário, a Marinha Grande foi palco do jogo que envergonha o futebol português. A União de Leiria entrou em campo diante do Feirense com oito jogadores, após uma rescisão coletiva de contratos, por incumprimento salarial. Os 4-0 do encontro de hoje passam para segundo plano, num jogo de uma liga dita ‘profissional’.

No dia que o campeão poderá ser conhecido, a Liga dita “profissional” foi palco de uma partida entre União de Leiria e Feirense, com vitória da turma visitante, inocente nesta realidade lamentável, de uma direção rival que não tem capacidade financeira para cumprir o pagamento de salários.

Oito jogadores subiram ao relvado para defender as cores da turma da cidade do Lis, num encontro que transporta para o relvado o obscuro mundo do incumprimento salarial, que assola diversos clubes.

O Feirense, que por coincidência de calendário acaba por participar neste jogo de vergonha, venceu por 4-0, vergando os poucos profissionais que defenderam a camisola leiriense. Esta derrota do futebol português dá mediatismo a um problema que se escondia e que promete manchar a verdade da competição.

Foi uma das piores goleadas, um dos encontros mais lamentáveis do desporto nacional. Foi o símbolo da desgraça que grassa no reino em que o ‘crime’ compensava. A União de Leiria perdeu o jogo, mas os profissionais que tiveram a coragem de enfrentar esta triste realidade abrem caminho para um futebol mais transparente.

O pontapé na bola foi substituído pelo murro na mesa. A tática deu resultado e estes 4-0 podem custar a manutenção. Acaba-se a manutenção de velhos vícios.

Fonte:PtJornal

Veja também

casal

CASAL DÁ UMA QUECAA EM PLENO AVIÃO

Tem casal que quando viaja no avião tenta usar a casa de banho para dar …

Deixe uma resposta